\\ JORNAL DA MANHÃ \ Saúde

Banco de Leite tem queda nas doações

Estoque do Banco de Leite Humano do HCI está baixo, mas está atendendo à demanda
Estoque do Banco de Leite Humano do HCI está baixo, mas está atendendo à demanda
Publicada em 16/12/2016.

 

Projeto aprovado na quarta-feira pela Comissão de Assuntos Sociais do Senado (CAS) determina que todas as maternidades de referência tenham bancos de leite materno. O objetivo do PLS 171/2016, do senador Dário Berger (PMDB-SC), é garantir ao maior número de bebês o consumo do leite materno e evitar a substituição precoce dessa dieta, considerada ideal para o desenvolvimento infantil.
O Hospital de Caridade de Ijuí  (HCI) já conta com um Banco de Leite Humano, que foi certificado como ouro pelo desempenho de 2015 pela Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano, ação integrada da Coordenação Geral da Saúde da Criança e Aleitamento Materno do Ministério da Saúde com a Fundação Oswaldo Cruz, cujo objetivo é verificar o grau de conformidade que o Banco de Leite Humano atinge.
No entanto, a coordenadora do Banco de Leite do HCI, Tatiane Huller, conta que o volume de doações não acompanhou a demanda de prematuros. "Tivemos uma queda de 20% nas doadoras de um modo geral, por enquanto não ficamos sem leite, temos um estoque pequeno, mas está dando conta da demanda hoje", relata.
Em 2015, a demanda por parte dos prematuros foi a mesma, mas as doações foram maiores. "Pretendemos para 2017 trabalhar mais na divulgação, de solicitação com as mães, para aquelas que tenham excedente que entrem em contato conosco, orientamos, vamos na residência buscar se for preciso", informa a coordenadora. "Espero que para o ano que vem tenhamos estoque maior."
Para realizar a doação, a mãe precisa ser saudável, de preferência não ser fumante e nem estar ingerindo bebida alcoólica, ter excedente e estar disponível para visitas, acompanhamentos e ter o desejo de doar.
Quem quiser colaborar com as doações, basta entrar em contato com o HCI e solicitar transferência para o Banco de Leite ou para a Maternidade. 

Projeto aprovado na quarta-feira pela Comissão de Assuntos Sociais do Senado (CAS) determina que todas as maternidades de referência tenham bancos de leite materno. O objetivo do PLS 171/2016, do senador Dário Berger (PMDB-SC), é garantir ao maior número de bebês o consumo do leite materno e evitar a substituição precoce dessa dieta, considerada ideal para o desenvolvimento infantil.

O Hospital de Caridade de Ijuí  (HCI) já conta com um Banco de Leite Humano, que foi certificado como ouro pelo desempenho de 2015 pela Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano, ação integrada da Coordenação Geral da Saúde da Criança e Aleitamento Materno do Ministério da Saúde com a Fundação Oswaldo Cruz, cujo objetivo é verificar o grau de conformidade que o Banco de Leite Humano atinge.

No entanto, a coordenadora do Banco de Leite do HCI, Tatiane Huller, conta que o volume de doações não acompanhou a demanda de prematuros. "Tivemos uma queda de 20% nas doadoras de um modo geral, por enquanto não ficamos sem leite, temos um estoque pequeno, mas está dando conta da demanda hoje", relata.

Em 2015, a demanda por parte dos prematuros foi a mesma, mas as doações foram maiores. "Pretendemos para 2017 trabalhar mais na divulgação, de solicitação com as mães, para aquelas que tenham excedente que entrem em contato conosco, orientamos, vamos na residência buscar se for preciso", informa a coordenadora. "Espero que para o ano que vem tenhamos estoque maior."

Para realizar a doação, a mãe precisa ser saudável, de preferência não ser fumante e nem estar ingerindo bebida alcoólica, ter excedente e estar disponível para visitas, acompanhamentos e ter o desejo de doar.

Quem quiser colaborar com as doações, basta entrar em contato com o HCI e solicitar transferência para o Banco de Leite ou para a Maternidade.