\\ JORNAL DA MANHÃ \ Polícia

Ministério da Saúde veta repasses para Ufrgs

Publicada em 13/12/2016.

 

O Ministério da Saúde suspendeu temporariamente o repasse de recursos para os programas investigados por suposta fraude em bolsas de estudo na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs). O esquema veio à tona na Operação PhD da Polícia Federal (PF), deflagrada na última sexta-feira. 
Três professores da Ufrgs, além de duas servidoras, foram presos. Também foi presa uma professora da Universidade do Vale do Rio do Sinos (Unisinos). A Operação PhD já apurou fraudes de R$ 5,8 milhões.
Em nota, a pasta informou que não foi notificada oficialmente do conteúdo da operação, mas optou pela suspensão temporária das ações de maneira preventiva, devido à "gravidade das denúncias". O Ministério da Saúde também informou que vai instituir um grupo de trabalho para apuração dos fatos.

O Ministério da Saúde suspendeu temporariamente o repasse de recursos para os programas investigados por suposta fraude em bolsas de estudo na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs). O esquema veio à tona na Operação PhD da Polícia Federal (PF), deflagrada na última sexta-feira. 

Três professores da Ufrgs, além de duas servidoras, foram presos. Também foi presa uma professora da Universidade do Vale do Rio do Sinos (Unisinos). A Operação PhD já apurou fraudes de R$ 5,8 milhões.

Em nota, a pasta informou que não foi notificada oficialmente do conteúdo da operação, mas optou pela suspensão temporária das ações de maneira preventiva, devido à "gravidade das denúncias". O Ministério da Saúde também informou que vai instituir um grupo de trabalho para apuração dos fatos.