\\ JORNAL DA MANHÃ \ Educação

Reitor avalia reuniões realizadas com o MEC

Martinho Kelm
Martinho Kelm
Publicada em 09/12/2016.

 

O reitor da Unijuí, Martinho Kelm, participou de quatro reuniões com o Ministério da Educação, nesta semana, em Brasília, sobre a instalação do curso de Medicina na Unijuí, por meio de diversas abordagens.
A partir da desistência da instituição escolhida para ofertar o curso em Ijuí, diversos pontos foram apresentados ao ministro, e há uma expectativa positiva em relação ao próximo edital, por parte do reitor, parlamentares e da comunidade em geral.
“O ministro [Mendonça Filho] disse para ficarmos tranquilos que o MEC está envolvido com o Enem. Restam três cidades em que esse processo deve ser concluído, e no início do mês de janeiro será publicado um novo edital somente para essas três cidades, e fez questão de destacar que não é uma réplica do edital anterior, mas que vai incorporar às suas exigências características e particularidades do local, valorizando as instituições que já estejam estabelecidas, e também valorizando as características dos segmentos comunitários”, relata Martinho reforçando que a Universidade está preparada para ofertar o curso de Medicina.
A expectativa é de que, no máximo, em 60 dias o processo, entre publicação do edital e definição do MEC, esteja concluído. No entanto, para este ano, está descartada a publicação de edital. “Estamos deixando tudo preparado, mas o ministro disse que nesse ano não há condições de sair. Agora o momento é de ter calma, já trabalhamos muito em cima desse processo, dentro de um edital que seja justo, ou seja, não seja direcionada a um determinado segmento, tipo empresarial como me parece que foi o outro, a Unijuí não tem nenhum problema em participar desse edital e temos todas as condições de ter um dos melhores cursos do Estado”, garante o reitor. “Esperamos um processo justo e republicano de escolha. Temos a certeza de que a Unijuí apresentará o melhor projeto.”

O reitor da Unijuí, Martinho Kelm, participou de quatro reuniões com o Ministério da Educação, nesta semana, em Brasília, sobre a instalação do curso de Medicina na Unijuí, por meio de diversas abordagens.

A partir da desistência da instituição escolhida para ofertar o curso em Ijuí, diversos pontos foram apresentados ao ministro, e há uma expectativa positiva em relação ao próximo edital, por parte do reitor, parlamentares e da comunidade em geral.

“O ministro [Mendonça Filho] disse para ficarmos tranquilos que o MEC está envolvido com o Enem. Restam três cidades em que esse processo deve ser concluído, e no início do mês de janeiro será publicado um novo edital somente para essas três cidades, e fez questão de destacar que não é uma réplica do edital anterior, mas que vai incorporar às suas exigências características e particularidades do local, valorizando as instituições que já estejam estabelecidas, e também valorizando as características dos segmentos comunitários”, relata Martinho reforçando que a Universidade está preparada para ofertar o curso de Medicina.

A expectativa é de que, no máximo, em 60 dias o processo, entre publicação do edital e definição do MEC, esteja concluído. No entanto, para este ano, está descartada a publicação de edital. “Estamos deixando tudo preparado, mas o ministro disse que nesse ano não há condições de sair. Agora o momento é de ter calma, já trabalhamos muito em cima desse processo, dentro de um edital que seja justo, ou seja, não seja direcionada a um determinado segmento, tipo empresarial como me parece que foi o outro, a Unijuí não tem nenhum problema em participar desse edital e temos todas as condições de ter um dos melhores cursos do Estado”, garante o reitor. “Esperamos um processo justo e republicano de escolha. Temos a certeza de que a Unijuí apresentará o melhor projeto.”