\\ JORNAL DA MANHÃ \ Saúde

SAE realiza atendimento especial até hoje

Publicada em 08/12/2016.

 

O Serviço de Atendimento Especializado (SAE) está com horário estendido até amanhã para realização de testes rápidos para sífilis, HIV, Hepatite C e Hepatite B, mas é necessário ligar, antecipadamente, para o 3331 8891 para agendamento do horário. Na terça-feira, primeira noite da ação, foram realizados 24 testes, por ambos os sexos e de todas as faixas etárias, desde 14 anos até acima de 60 anos. “Foi bem produtiva a nossa noite. Todas as pessoas receberam orientação psicológica, passaram por acolhimento e realizaram a testagem”, avalia a coordenadora do SAE, Ana Letícia de Oliveira.
Desde o início do ano, até ontem, o SAE teve 62 casos positivos para HIV notificados, o número está abaixo em relação ao ano passado. Em 2015, foram 77 novos casos, enquanto que em 2014, foram confirmados 99 novos casos de Aids no Município. “Todo caso confirmado de HIV é acompanhado por nós. Os casos de sífilis, normalmente, realizamos o primeiro atendimento e orientamos o seguimento do tratamento na unidade médica de referência do paciente”, explica Ana. Segundo ela, até 23 atendimentos podem ser agendados para este horário especial.
O Brasil tem avançado no controle da infecção, tendo alcançado melhoras significativas em todos os indicadores. O alcance das metas de 90% das pessoas testadas, 90% tratadas e 90% com carga viral indetectável até 2020, estabelecida pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids), é um dos resultados mais expressivo das ações de combate ao HIV e Aids no País. No diagnóstico, o Brasil passou de 80%, em 2012, para 87%, em 2015, o que equivale a 715 mil pessoas.

O Serviço de Atendimento Especializado (SAE) está com horário estendido até amanhã para realização de testes rápidos para sífilis, HIV, Hepatite C e Hepatite B, mas é necessário ligar, antecipadamente, para o 3331 8891 para agendamento do horário. Na terça-feira, primeira noite da ação, foram realizados 24 testes, por ambos os sexos e de todas as faixas etárias, desde 14 anos até acima de 60 anos. “Foi bem produtiva a nossa noite. Todas as pessoas receberam orientação psicológica, passaram por acolhimento e realizaram a testagem”, avalia a coordenadora do SAE, Ana Letícia de Oliveira.

Desde o início do ano, até ontem, o SAE teve 62 casos positivos para HIV notificados, o número está abaixo em relação ao ano passado. Em 2015, foram 77 novos casos, enquanto que em 2014, foram confirmados 99 novos casos de Aids no Município. “Todo caso confirmado de HIV é acompanhado por nós. Os casos de sífilis, normalmente, realizamos o primeiro atendimento e orientamos o seguimento do tratamento na unidade médica de referência do paciente”, explica Ana. Segundo ela, até 23 atendimentos podem ser agendados para este horário especial.

O Brasil tem avançado no controle da infecção, tendo alcançado melhoras significativas em todos os indicadores. O alcance das metas de 90% das pessoas testadas, 90% tratadas e 90% com carga viral indetectável até 2020, estabelecida pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids), é um dos resultados mais expressivo das ações de combate ao HIV e Aids no País. No diagnóstico, o Brasil passou de 80%, em 2012, para 87%, em 2015, o que equivale a 715 mil pessoas.