\\ JORNAL DA MANHÃ \ Polícia

Operação Papai Noel reforça policiamento

Policiamento deverá receber reforço neste mês, se não em efetivo, em horas-extras
Policiamento deverá receber reforço neste mês, se não em efetivo, em horas-extras
Publicada em 06/12/2016.

 

A Brigada Militar vai ampliar o policiamento em áreas de comércio durante o período de Natal em todo o Estado. A Operação Papai Noel foi lançada na manhã de ontem no Centro de Porto Alegre. O objetivo é coibir assaltos ao comércio, a instituições bancárias e a clientes nos momentos de maior circulação de pessoas.
A maior preocupação da BM é com a faixa de horário entre o final da tarde e início da noite. Para isso, a corporação pretende se necessária até dobrar a circulação de policiais a pé, a cavalo ou de moto nessas regiões. Haverá o pagamento de horas extras e o deslocamento de parte do efetivo de outras partes da própria cidade nos horários definidos.
"Nesse período do ano, as pessoas convergem no final da tarde para as áreas de comércio, então apenas dobramos o efetivo para convergir de acordo com a demanda da sociedade. É a mesma coisa que a Operação Golfinho. São três mil homens no Litoral, mas porque são quatro milhões de pessoas que se deslocam do interior para aquela região", explica o coronel Andreis Dal Lago, subcomandante-geral da Brigada Militar. A Operação Papai Noel tem abrangência estadual e irá focar as demais cidades gaúchas onde também houver maior concentração de público realizando compras. A ação começa hoje e vai até 31 de dezembro, com exceção de Gramado, onde se estende até 15 de janeiro.
No lançamento, o secretário estadual da Segurança, Cezar Schirmer, também entregou 47 novas carabinas calibre 556 de fabricação brasileira à Brigada Militar. O investimento é oriundo do governo federal. Na mesma ocasião, Schirmer ainda adiantou que terá novo encontro com o Exército. Uma das ideias é ampliar ações do patrulhamento das Forças Armadas - hoje restritas ao Parque da Redenção - para mais áreas de Porto Alegre.

A Brigada Militar vai ampliar o policiamento em áreas de comércio durante o período de Natal em todo o Estado. A Operação Papai Noel foi lançada na manhã de ontem no Centro de Porto Alegre. O objetivo é coibir assaltos ao comércio, a instituições bancárias e a clientes nos momentos de maior circulação de pessoas.

A maior preocupação da BM é com a faixa de horário entre o final da tarde e início da noite. Para isso, a corporação pretende se necessária até dobrar a circulação de policiais a pé, a cavalo ou de moto nessas regiões. Haverá o pagamento de horas extras e o deslocamento de parte do efetivo de outras partes da própria cidade nos horários definidos.

"Nesse período do ano, as pessoas convergem no final da tarde para as áreas de comércio, então apenas dobramos o efetivo para convergir de acordo com a demanda da sociedade. É a mesma coisa que a Operação Golfinho. São três mil homens no Litoral, mas porque são quatro milhões de pessoas que se deslocam do interior para aquela região", explica o coronel Andreis Dal Lago, subcomandante-geral da Brigada Militar. A Operação Papai Noel tem abrangência estadual e irá focar as demais cidades gaúchas onde também houver maior concentração de público realizando compras. A ação começa hoje e vai até 31 de dezembro, com exceção de Gramado, onde se estende até 15 de janeiro.

No lançamento, o secretário estadual da Segurança, Cezar Schirmer, também entregou 47 novas carabinas calibre 556 de fabricação brasileira à Brigada Militar. O investimento é oriundo do governo federal. Na mesma ocasião, Schirmer ainda adiantou que terá novo encontro com o Exército. Uma das ideias é ampliar ações do patrulhamento das Forças Armadas - hoje restritas ao Parque da Redenção - para mais áreas de Porto Alegre.