\\ JORNAL DA MANHÃ \ COLUNISTA \ Armindo Pydd

Choque de civilizações

Publicada em 31/10/2016.

 

**Repetem-se os atentados terroristas de seguidores fundamentalistas do islamismo. São tão frequentes e mesmo sendo brutais já não surpreendem e logo deixarão de ser noticia de primeira página. Muitos atos são entre sunitas e xiitas, ambos do islã e por motivos de busca do poder, pois as diferenças religiosas são muito pequenas.
**Há 100 anos o Islã estava integrado no progresso científico trabalhando os clássicos gregos perdidos na cristandade e avançando na matemática, astronomia, química, ótica, medicina e outras ciências. O império muçulmano era o mais poderoso do mundo. Houve então a virada ortodoxa sunita e perdeu-se o ambiente de livre exame e pensamento.
**Aos poucos Paris, Londres, Nova York, Tóquio, Bangalore, TelAviv substituíram os estudos científicos que antes pontificaram no Cairo, Bagdá, Shiraz. A ciência, base das tecnologias, permitiu ao Ocidente o progresso cientifico para a conquista do mundo. A ortodoxia do Islã é hostil para com a ciência e seus corolários e hoje está claramente atrasado em relação ao Ocidente.
**Especialistas italianos apontam que o famoso processo Mano Puliti- mãos limpas, não melhorou a situação da corrupção no país.  Agora o Lava-Jato, que se assemelha ao italiano está no auge e recebendo elogios e muitos apoios e existe enorme esperança de que o futuro, será sim, muito melhor no Brasil. Quando, no entanto vemos que nas eleições deste ano os processos de compra de votos prosseguiram, instala-se uma grande dúvida. Acontece que na população brasileira, e do mundo em geral, está arraigada a ideia de que uma eleição é sempre uma ótima oportunidade de conseguir uma vantagem. E o povo brasileiro vai continuar o mesmo ou não?
**A morte de Carlos Alberto Torres, inesquecível “capita” da seleção do tricampeonato mundial de futebol pelo Brasil faz renascer a discussão sobre a qualidade de jogadores de ontem e hoje.  Os saudosistas sequer admitem comparação e hoje tudo está pior. Na realidade não dá para comparar épocas tão distintas. O futebol moderno de hoje está sob a observação diária de todos os interessados, ao contrário de antigamente. E mais, é muito difícil que haja concordância num assunto onde o imponderável e a paixão tem tanto peso.
**A cada 4 horas um assalto na capital do RS. As execuções por motivos banais se repetem e nem crianças e mulheres escapam. A população esta apavorada. Na mídia pública ainda existe um certo comedimento nas notícias, mas na internet a revolta ficou extrema. Como na expressão que li nesta semana “Porto Alegre é uma cidade infame”.
**Em cerca de 50 cidades temos segundo turno no próximo domingo. No RS POA, Caxias, Santa Maria, Canoas. Certamente vai se consolidar a mudança de patamar com a diminuição do campo da esquerda e crescimento na politica moderada, neoliberal, menos estatista. Exemplo é Porto Alegre onde a disputa ficou entre dois candidatos com ideias parecidas e ninguém da esquerda foi para o segundo turno.

**Repetem-se os atentados terroristas de seguidores fundamentalistas do islamismo. São tão frequentes e mesmo sendo brutais já não surpreendem e logo deixarão de ser noticia de primeira página. Muitos atos são entre sunitas e xiitas, ambos do islã e por motivos de busca do poder, pois as diferenças religiosas são muito pequenas.

**Há 100 anos o Islã estava integrado no progresso científico trabalhando os clássicos gregos perdidos na cristandade e avançando na matemática, astronomia, química, ótica, medicina e outras ciências. O império muçulmano era o mais poderoso do mundo. Houve então a virada ortodoxa sunita e perdeu-se o ambiente de livre exame e pensamento.

**Aos poucos Paris, Londres, Nova York, Tóquio, Bangalore, TelAviv substituíram os estudos científicos que antes pontificaram no Cairo, Bagdá, Shiraz. A ciência, base das tecnologias, permitiu ao Ocidente o progresso cientifico para a conquista do mundo. A ortodoxia do Islã é hostil para com a ciência e seus corolários e hoje está claramente atrasado em relação ao Ocidente.

**Especialistas italianos apontam que o famoso processo Mano Puliti- mãos limpas, não melhorou a situação da corrupção no país.  Agora o Lava-Jato, que se assemelha ao italiano está no auge e recebendo elogios e muitos apoios e existe enorme esperança de que o futuro, será sim, muito melhor no Brasil. Quando, no entanto vemos que nas eleições deste ano os processos de compra de votos prosseguiram, instala-se uma grande dúvida. Acontece que na população brasileira, e do mundo em geral, está arraigada a ideia de que uma eleição é sempre uma ótima oportunidade de conseguir uma vantagem. E o povo brasileiro vai continuar o mesmo ou não?

**A morte de Carlos Alberto Torres, inesquecível “capita” da seleção do tricampeonato mundial de futebol pelo Brasil faz renascer a discussão sobre a qualidade de jogadores de ontem e hoje.  Os saudosistas sequer admitem comparação e hoje tudo está pior. Na realidade não dá para comparar épocas tão distintas. O futebol moderno de hoje está sob a observação diária de todos os interessados, ao contrário de antigamente. E mais, é muito difícil que haja concordância num assunto onde o imponderável e a paixão tem tanto peso.

**A cada 4 horas um assalto na capital do RS. As execuções por motivos banais se repetem e nem crianças e mulheres escapam. A população esta apavorada. Na mídia pública ainda existe um certo comedimento nas notícias, mas na internet a revolta ficou extrema. Como na expressão que li nesta semana “Porto Alegre é uma cidade infame”.

**Em cerca de 50 cidades temos segundo turno no próximo domingo. No RS POA, Caxias, Santa Maria, Canoas. Certamente vai se consolidar a mudança de patamar com a diminuição do campo da esquerda e crescimento na politica moderada, neoliberal, menos estatista. Exemplo é Porto Alegre onde a disputa ficou entre dois candidatos com ideias parecidas e ninguém da esquerda foi para o segundo turno.