\\ JORNAL DA MANHÃ \ COLUNISTA \ Armindo Pydd

Sobre a PEC 241

Publicada em 24/10/2016.

 

1-Desde 1997 as despesas públicas no Brasil crescem 6% acima da inflação. Nos últimos anos (Dilma) a dívida pública atingiu 70% do PIB e logo chegará a 100%. Resultado disto, 12 milhões de desempregados, recessão, inflação. Os caminhos que se apresentavam para o governo era continuar na mesma politica e levar o país ao colapso onde nem salários nem aposentadorias poderiam ser pagos ou estancar esta sangria de gastos.
**A proposta é um Novo Regime Fiscal que propõe que a partir de 2017 as despesas primárias da União fiquem limitadas ao que foi gasto no ano anterior corrigido pela inflação. A medida fixa para os três poderes além do Ministério Publico da União e da Defensoria Publica da União um limite anual de despesas. Para 2017 o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) que é a desvalorização do dinheiro, será de 7,2%.
**Para a Saúde haverá um diferencial, pois já em 2017 haverá um percentual da Receita Corrente da União (RCL) de 15% ao invés dos 13,2 previstos pela PEC 86. Com a mudança, os recursos para a saúde que seriam de 103 bilhões para 2017 vão aumentar para 113 bilhões.
**O Fundeb é o recurso principal federal para Estados e Municípios e não será mudado. Também o FIES e o Prouni não serão afetados. O piso da educação ficará em 18% da receita de impostos da união e poderá aumentar.
**A PEC 241 não atinge Estados e Municípios.  Seu sucesso depende da recuperação da economia e do emprego.  E tudo está ligado a estabilidade política. E aí poderá estar o calcanhar de Aquiles.
**Com Eduardo Cunha temos agora o segundo maior Malvado Favorito do país preso. O outro foi o deputado Roberto Jefferson que denunciou o Mensalão e derrubou o todo poderoso José Dirceu. Agora Cunha, que derrubou uma presidente, segue o caminho. Qual será o próximo?
**A invasão de fazendas e órgãos públicos já é rotina no país. Agora vem a nova onda de invasões de escolas por estudantes. O que mais falta?
**Acre e outros Estados que fazem fronteira com a Venezuela estão sendo invadidos por levas de venezuelanos à procura de comida e sobrevivência. Instalou-se o medo naquela região.
**Expo-Ijuí/Fenadi foi sucesso em todos os eventos que eram qualificados. O público poderia ser maior. Mas a crise …
**A crueldade do mundo da política agora se mostra em Porto Alegre. A morte de um dirigente se encaminha para exploração de cadáver. Objetivo, culpar o adversário. E com isto ganhar votos.
**Politica, religião e futebol não deveriam ser motivo para perder amigos.

1-Desde 1997 as despesas públicas no Brasil crescem 6% acima da inflação. Nos últimos anos (Dilma) a dívida pública atingiu 70% do PIB e logo chegará a 100%. Resultado disto, 12 milhões de desempregados, recessão, inflação. Os caminhos que se apresentavam para o governo era continuar na mesma politica e levar o país ao colapso onde nem salários nem aposentadorias poderiam ser pagos ou estancar esta sangria de gastos.

 

**A proposta é um Novo Regime Fiscal que propõe que a partir de 2017 as despesas primárias da União fiquem limitadas ao que foi gasto no ano anterior corrigido pela inflação. A medida fixa para os três poderes além do Ministério Publico da União e da Defensoria Publica da União um limite anual de despesas. Para 2017 o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) que é a desvalorização do dinheiro, será de 7,2%.

 

**Para a Saúde haverá um diferencial, pois já em 2017 haverá um percentual da Receita Corrente da União (RCL) de 15% ao invés dos 13,2 previstos pela PEC 86. Com a mudança, os recursos para a saúde que seriam de 103 bilhões para 2017 vão aumentar para 113 bilhões.

 

**O Fundeb é o recurso principal federal para Estados e Municípios e não será mudado. Também o FIES e o Prouni não serão afetados. O piso da educação ficará em 18% da receita de impostos da união e poderá aumentar.

 

**A PEC 241 não atinge Estados e Municípios.  Seu sucesso depende da recuperação da economia e do emprego.  E tudo está ligado a estabilidade política. E aí poderá estar o calcanhar de Aquiles.

 

**Com Eduardo Cunha temos agora o segundo maior Malvado Favorito do país preso. O outro foi o deputado Roberto Jefferson que denunciou o Mensalão e derrubou o todo poderoso José Dirceu. Agora Cunha, que derrubou uma presidente, segue o caminho. Qual será o próximo?

 

**A invasão de fazendas e órgãos públicos já é rotina no país. Agora vem a nova onda de invasões de escolas por estudantes. O que mais falta?

 

**Acre e outros Estados que fazem fronteira com a Venezuela estão sendo invadidos por levas de venezuelanos à procura de comida e sobrevivência. Instalou-se o medo naquela região.

 

**Expo-Ijuí/Fenadi foi sucesso em todos os eventos que eram qualificados. O público poderia ser maior. Mas a crise …

 

**A crueldade do mundo da política agora se mostra em Porto Alegre. A morte de um dirigente se encaminha para exploração de cadáver. Objetivo, culpar o adversário. E com isto ganhar votos.

 

**Politica, religião e futebol não deveriam ser motivo para perder amigos.