\\ JORNAL DA MANHÃ \ COLUNISTA \ Renato Marsiglia

Inter: derrota

Publicada em 17/10/2016.

 

INTER: DERROTA 
COM ESPERANÇA
Pode parecer um paradoxo o título da coluna, mas acho que o Inter está perto de escapar da degola. Os resultados paralelos estão ajudando e os times da "linha de baixo" embalaram uma série de resultados negativos, fazendo com que a projeção de 46 pontos pode estar caindo para 43 como "linha de corte" do Z-4. Foi a mesma do ano passado. Neste cálculo, se somar dez pontos em 24 a disputar (41%), o Inter não cai. É um número mais do que razoável para um clube da grandeza do Internacional.
A POLÊMICA DO PÊNALTI
Reitero o depoimento que dei na transmissão da TV GLOBO. Sei que existem opiniões em contrário, afinal, arbitragem não é ciência exata e no caso, de interpretação muito pessoal. Existiu o pênalti marcado para o Botafogo. O jogador do Inter (Eduardo) empurrou o Sassá claramente. Isso, para mim, é indiscutível. O árbitro sinalizou a mão, que foi completamente acidental, visto que Eduardo cai sobre a bola e não tem como evitar o toque. Se ele marcou pela mão, marcou o lance certo pelo motivo errado.
GRÊMIO E AS ELEIÇÕES
Escrevo a coluna antes do jogo contra o Atlético-PR, fundamental nas pretensões do clube em salvar o ano com a classificação à Libertadores de 2017. Na esteira deste resultado, pode também salvar a reeleição de Romildo Bolzan à presidência do clube. Sua gestão é austera e tem colocado as outrora combalidas finanças do clube em dia, o que não é pouco. Mas faltam títulos, e no fundo, é isto que importa ao torcedor.
SELEÇÃO BRASILEIRA
Concordo com a afirmação de que o Brasil enfileirou quatro seleções de nível inferior, mas são inegáveis os avanços técnicos e principalmente táticos do time nas mãos de Tite. 

 

COM ESPERANÇA

Pode parecer um paradoxo o título da coluna, mas acho que o Inter está perto de escapar da degola. Os resultados paralelos estão ajudando e os times da "linha de baixo" embalaram uma série de resultados negativos, fazendo com que a projeção de 46 pontos pode estar caindo para 43 como "linha de corte" do Z-4. Foi a mesma do ano passado. Neste cálculo, se somar dez pontos em 24 a disputar (41%), o Inter não cai. É um número mais do que razoável para um clube da grandeza do Internacional.

 

A POLÊMICA DO PÊNALTI

Reitero o depoimento que dei na transmissão da TV GLOBO. Sei que existem opiniões em contrário, afinal, arbitragem não é ciência exata e no caso, de interpretação muito pessoal. Existiu o pênalti marcado para o Botafogo. O jogador do Inter (Eduardo) empurrou o Sassá claramente. Isso, para mim, é indiscutível. O árbitro sinalizou a mão, que foi completamente acidental, visto que Eduardo cai sobre a bola e não tem como evitar o toque. Se ele marcou pela mão, marcou o lance certo pelo motivo errado.

 

GRÊMIO E AS ELEIÇÕES

Escrevo a coluna antes do jogo contra o Atlético-PR, fundamental nas pretensões do clube em salvar o ano com a classificação à Libertadores de 2017. Na esteira deste resultado, pode também salvar a reeleição de Romildo Bolzan à presidência do clube. Sua gestão é austera e tem colocado as outrora combalidas finanças do clube em dia, o que não é pouco. Mas faltam títulos, e no fundo, é isto que importa ao torcedor.

 

SELEÇÃO BRASILEIRA

Concordo com a afirmação de que o Brasil enfileirou quatro seleções de nível inferior, mas são inegáveis os avanços técnicos e principalmente táticos do time nas mãos de Tite.