\\ STAMPA \ Notícias

Colégio Tiradentes da Brigada Militar é uma referência em ensino

Há três anos, major Spagnol conduz o Colégio Tiradentes de Ijuí
Há três anos, major Spagnol conduz o Colégio Tiradentes de Ijuí
Publicada em 19/09/2016.

 

Qual é a filosofia do Colégio Tiradentes? 
O Colégio Tiradentes tem uma filosofia calcada na disciplina. Toda a atividade tem um trabalho formatado em cima de valores que são éticos e morais. É onde se trabalha toda a parte pedagógica, em cima das bases da hierarquia militar. Buscamos trabalhar naquilo que a legislação permite fazer, atender a demanda do aluno e seus objetivos, no estudo ou na vida. Por isso temos o lema da escola que é “Educando e formando cidadãos para o mundo”. Buscamos proporcionar que o aluno tenha uma base curricular satisfatória para que ele possa escolher uma carreira e a partir daí atingir seus objetivos. Não adianta ele sonhar com um determinado curso ou profissão, sem ter uma base adequada para fundamentar sua escolha. 
Nesse ano o Colégio completou sete anos e é visto como referência em ensino. A que fatores o senhor acha que se deve isso?
O principal de tudo é o comprometimento das pessoas a acreditar em uma proposta. Quando começamos em 2010 tínhamos as mesmas dificuldades e problemas das outras escolas, ou seja, a falta de estrutura física, recursos humanos, que às vezes não nos é alcançados por diversos fatores, além de recebermos alunos que vêm de diversos munícipios. Hoje recebemos alunos de 27 municípios. Tínhamos um objetivo principal de dar qualidade ao ensino que aqui seria proporcionado. O Colégio Tiradentes passou a pontuar e trabalhar questões fundamentais, e, através de sua equipe, ir atrás de como organizar isso. Os resultados se devem a todos que se envolveram e às famílias dos alunos que deram a primeira arrancada. Muitas foram as alternativas buscadas e as experiências demonstraram que o caminho não era aquele. Hoje estamos organizados  e seguros pelos projetos que resgatam aqueles alunos que chegam aqui com determinadas dificuldades, trazendo-os para o patamar daqueles que estão em melhores condições. 
Isso faz com que os alunos oriundos do Colégio Tiradentes Ijuí cheguem aos ótimos resultados?
Obter boas colocações no Enem, por exemplo, não é o mais importante, e sim que os alunos saiam daqui prontos e preparados pra enfrentar uma concorrência enorme, na sociedade, por espaços que nem sempre estão disponíveis para todos. A gente sabe que muitos alunos saíram daqui e se encaminharam bem. Muitos seguem carreiras militares, alguns estão em São Paulo na Escola Preparatória de Cadetes do Exército. Outros em ótimos cursos superiores em renomadas Universidades. Mas existem aqueles que precisam se preparar melhor se buscam alçar vôos altos. 
Qual a participação da família?
É fundamental, para qualquer atividade escolar, que se tenha os quatros eixos devidamente envolvidos: alunos, professores, administração e família. A família tem seu papel destacado quando a estrutura que exige bastante do aluno. Se torna importante que os familiares compreendam essa situação não como uma forma de pressão para cima do jovem e sim como uma necessidade de quanto mais ele ter acesso aos conteúdos, melhor será seu futuro. É importante que a família esteja na mesma linha. Às vezes, propomos um objetivo para o aluno, mas a família tem outros. Não dá para dissociar o que é estabelecido aqui do que é cobrado em casa. Muitas vezes os insucessos vêm a partir dessa quebra de objetivos. 
Como é a estrutura do Tiradentes, quantos alunos e professores tem? 
O colégio está preparado para atender até 240 alunos. Temos oito salas de aula que comportam 30 alunos, mas isso é um tanto empírico, pois abrimos as vagas no primeiro ano e é só no primeiro ano que os alunos têm o ingresso no Tiradentes. Claro que alguns vão ficando pelo caminho: uns desistem, outros reprovam. Hoje temos 198 alunos. Destes, grande parte é do primeiro ano do Ensino Médio. Isto por característica do Colégio, e até por que o último processo seletivo foi o que mais recebemos alunos. No próximo ano teremos um ingresso menor de alunos devido ao limite em salas de aula. Quanto aos funcionários são 53. Destes, 33 são professores.

Qual é a filosofia do Colégio Tiradentes? 

O Colégio Tiradentes tem uma filosofia calcada na disciplina. Toda a atividade tem um trabalho formatado em cima de valores que são éticos e morais. É onde se trabalha toda a parte pedagógica, em cima das bases da hierarquia militar. Buscamos trabalhar naquilo que a legislação permite fazer, atender a demanda do aluno e seus objetivos, no estudo ou na vida. Por isso temos o lema da escola que é “Educando e formando cidadãos para o mundo”. Buscamos proporcionar que o aluno tenha uma base curricular satisfatória para que ele possa escolher uma carreira e a partir daí atingir seus objetivos. Não adianta ele sonhar com um determinado curso ou profissão, sem ter uma base adequada para fundamentar sua escolha. 

 

Nesse ano o Colégio completou sete anos e é visto como referência em ensino. A que fatores o senhor acha que se deve isso?

O principal de tudo é o comprometimento das pessoas a acreditar em uma proposta. Quando começamos em 2010 tínhamos as mesmas dificuldades e problemas das outras escolas, ou seja, a falta de estrutura física, recursos humanos, que às vezes não nos é alcançados por diversos fatores, além de recebermos alunos que vêm de diversos munícipios. Hoje recebemos alunos de 27 municípios. Tínhamos um objetivo principal de dar qualidade ao ensino que aqui seria proporcionado. O Colégio Tiradentes passou a pontuar e trabalhar questões fundamentais, e, através de sua equipe, ir atrás de como organizar isso. Os resultados se devem a todos que se envolveram e às famílias dos alunos que deram a primeira arrancada. Muitas foram as alternativas buscadas e as experiências demonstraram que o caminho não era aquele. Hoje estamos organizados  e seguros pelos projetos que resgatam aqueles alunos que chegam aqui com determinadas dificuldades, trazendo-os para o patamar daqueles que estão em melhores condições. 

 

Isso faz com que os alunos oriundos do Colégio Tiradentes Ijuí cheguem aos ótimos resultados?

Obter boas colocações no Enem, por exemplo, não é o mais importante, e sim que os alunos saiam daqui prontos e preparados pra enfrentar uma concorrência enorme, na sociedade, por espaços que nem sempre estão disponíveis para todos. A gente sabe que muitos alunos saíram daqui e se encaminharam bem. Muitos seguem carreiras militares, alguns estão em São Paulo na Escola Preparatória de Cadetes do Exército. Outros em ótimos cursos superiores em renomadas Universidades. Mas existem aqueles que precisam se preparar melhor se buscam alçar vôos altos. 

 

Qual a participação da família?

É fundamental, para qualquer atividade escolar, que se tenha os quatros eixos devidamente envolvidos: alunos, professores, administração e família. A família tem seu papel destacado quando a estrutura que exige bastante do aluno. Se torna importante que os familiares compreendam essa situação não como uma forma de pressão para cima do jovem e sim como uma necessidade de quanto mais ele ter acesso aos conteúdos, melhor será seu futuro. É importante que a família esteja na mesma linha. Às vezes, propomos um objetivo para o aluno, mas a família tem outros. Não dá para dissociar o que é estabelecido aqui do que é cobrado em casa. Muitas vezes os insucessos vêm a partir dessa quebra de objetivos. 

 

Como é a estrutura do Tiradentes, quantos alunos e professores tem? 

O colégio está preparado para atender até 240 alunos. Temos oito salas de aula que comportam 30 alunos, mas isso é um tanto empírico, pois abrimos as vagas no primeiro ano e é só no primeiro ano que os alunos têm o ingresso no Tiradentes. Claro que alguns vão ficando pelo caminho: uns desistem, outros reprovam. Hoje temos 198 alunos. Destes, grande parte é do primeiro ano do Ensino Médio. Isto por característica do Colégio, e até por que o último processo seletivo foi o que mais recebemos alunos. No próximo ano teremos um ingresso menor de alunos devido ao limite em salas de aula. Quanto aos funcionários são 53. Destes, 33 são professores.