\\ JORNAL DA MANHÃ \ COLUNISTA \ Armindo Pydd

Impeachment tabajara

Publicada em 03/09/2016.

 

**Joaquim Barbosa, presidente do STF no Mensalão, que se aposentou precocemente afirma que tivemos um Impeachment Tabajara. Ou seja  “de qualquer jeito, sem seriedade” e isto após 9 meses de andamento do processo. O final teve um visível anticlímax.  Com folga ( por 61 a 20 votos de senadores)  a presidente perdeu o mandato mas também por um detalhe definido na hora pelo presidente  atual do supremo, Lewandoski, não perdeu os direitos políticos.
**Paira agora a clara sensação de que “ os dois lados ganharam e os dois lados perderam”. Assumiu o vice em definitivo, mas as questões judiciais continuam. De ambos os lados.
**Fica muito difícil para todos nós entender porque o julgamento se limitou às “pedaladas fiscais”. Os ordenamentos jurídicos brasileiros mandam que seja assim, mas a sensação de nós leigos é que existe todo um conjunto de obra de uma administração a ser questionado. Mas nada disto aconteceu “nos autos”.
**8 servidores, 2 carros com todas as despesas pagas pelo Tesouro Nacional . Sarney, Collor, FHC, Lula e agora Dilma mantêm todos estes benefícios. Para o restante de suas vidas.
**Ceriluz aos seus 50 anos de existência é uma unanimidade. Implantou efetivamente a eletrificação rural que era seu proposito inicial e caminhou para geração própria. Agora todos elogiam. Mas o início, do qual participei não foi assim. Havia uma clara oposição de cunho ideológico por aqueles que diziam que ' eletrificação rural é dever do governo. Inclusive a administração municipal de Ijuí durante um período não apoiou a Ceriluz, ao contrário de Catuípe onde foi implantada a primeira rede rural. Isto faz parte da história também.
**Somente entre 47% e 56 % dos adultos que frequentam os cursos de alfabetização aprendem a ler e escrever. Em 2000 foi colocada a meta de reduzir até 2015 para 6,7%. A realidade atual é que 8,3% da população brasileira com mais de 15 anos, isto é, 13 milhões, continuam hoje analfabeta. O que demonstra a qualidade baixa de todos os programas implementados.
**Presidente em exercício do Brasil hoje é o deputado Rodrigo Maia .Seria Eduardo Cunha não fosse seu afastamento compulsório. Até a volta de Temer da China, o homem forte do governo federal é o ministro gaúcho Eliseu Padilha.
**“Não votei em Temer. Quem votou em Temer são os 54 milhões que também votaram em Dilma” ( Senador Cristovão Buarque).
**O sentimento generalizado de que os nossos políticos são mal preparados se desfez em parte agora que conhecemos quase rodos eles. Em especial os senadores. Tem muita gente preparada, articulada, coerente, corajosa. Houve muitos momentos em que nos surpreendemos positivamente ao ver seus desempenhos pela TV ao vivo.
_
** Está no ar um sentimento de preocupação. Pacificação, união em torno das questões maiores que afligem o país parecem muito distantes. Não dá para descartar que o pior ainda não passou. Inclusive as manifestações violentas. A paz parece distante.
**Em 30 dias, eleições municipais em todo o país. O clima vai esquentar. Tudo parece muito morno e até o número dos que não estão decididos por nenhum candidato parece prevalecer.
**Joaquim Barbosa, presidente do STF no Mensalão, que se aposentou precocemente afirma que tivemos um Impeachment Tabajara. Ou seja  “de qualquer jeito, sem seriedade” e isto após 9 meses de andamento do processo. O final teve um visível anticlímax.  Com folga ( por 61 a 20 votos de senadores)  a presidente perdeu o mandato mas também por um detalhe definido na hora pelo presidente  atual do supremo, Lewandoski, não perdeu os direitos políticos.
**Paira agora a clara sensação de que “ os dois lados ganharam e os dois lados perderam”. Assumiu o vice em definitivo, mas as questões judiciais continuam. De ambos os lados.
**Fica muito difícil para todos nós entender porque o julgamento se limitou às “pedaladas fiscais”. Os ordenamentos jurídicos brasileiros mandam que seja assim, mas a sensação de nós leigos é que existe todo um conjunto de obra de uma administração a ser questionado. Mas nada disto aconteceu “nos autos”.
**8 servidores, 2 carros com todas as despesas pagas pelo Tesouro Nacional . Sarney, Collor, FHC, Lula e agora Dilma mantêm todos estes benefícios. Para o restante de suas vidas.
**Ceriluz aos seus 50 anos de existência é uma unanimidade. Implantou efetivamente a eletrificação rural que era seu proposito inicial e caminhou para geração própria. Agora todos elogiam. Mas o início, do qual participei não foi assim. Havia uma clara oposição de cunho ideológico por aqueles que diziam que ' eletrificação rural é dever do governo. Inclusive a administração municipal de Ijuí durante um período não apoiou a Ceriluz, ao contrário de Catuípe onde foi implantada a primeira rede rural. Isto faz parte da história também.
**Somente entre 47% e 56 % dos adultos que frequentam os cursos de alfabetização aprendem a ler e escrever. Em 2000 foi colocada a meta de reduzir até 2015 para 6,7%. A realidade atual é que 8,3% da população brasileira com mais de 15 anos, isto é, 13 milhões, continuam hoje analfabeta. O que demonstra a qualidade baixa de todos os programas implementados.
**Presidente em exercício do Brasil hoje é o deputado Rodrigo Maia .Seria Eduardo Cunha não fosse seu afastamento compulsório. Até a volta de Temer da China, o homem forte do governo federal é o ministro gaúcho Eliseu Padilha.
**“Não votei em Temer. Quem votou em Temer são os 54 milhões que também votaram em Dilma” ( Senador Cristovão Buarque).
**O sentimento generalizado de que os nossos políticos são mal preparados se desfez em parte agora que conhecemos quase rodos eles. Em especial os senadores. Tem muita gente preparada, articulada, coerente, corajosa. Houve muitos momentos em que nos surpreendemos positivamente ao ver seus desempenhos pela TV ao vivo.
_
** Está no ar um sentimento de preocupação. Pacificação, união em torno das questões maiores que afligem o país parecem muito distantes. Não dá para descartar que o pior ainda não passou. Inclusive as manifestações violentas. A paz parece distante.
**Em 30 dias, eleições municipais em todo o país. O clima vai esquentar. Tudo parece muito morno e até o número dos que não estão decididos por nenhum candidato parece prevalecer.